quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Vodka Rapicho



Se você achava que nada poderia ser mais bizarro do que a banda Carrapicho, pérola do Norte, chegou a hora de conhecer a versão russa do sucesso "Tic Tic Tac (Bate Forte o Tambor)", que virou "Malcik Chodet v Tambov".

Como se não bastasse uma banda russa ter a pachorra de regravar a canção, alguns detalhes tornam esse vídeo ainda mais exótico:

- Sim, foram os russos que nos imitaram, e não o contrário.
- Sim, eles conseguiram misturar Carrapicho com Família Adams no clipe.
- A música foi hit em 1997, na Rússia e nos países que formavam a URSS.
- Não sei se por arrependimento, culpa ou resignação, o vocalista Murat Nasyrov se suicidou pulando da varanda de um bar.

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Pensa...

Manteiga podre

Antes mesmo de sair a notícia de que os Racionais estrelariam a próxima campanha da Nike, um dos maiores ícones da subversão cultural já tinha se rendido à tentação da grana publicitária.

Em seu primeiro comercial na TV (veja abaixo), Johnny Rotten tenta descobrir por que gosta tanto da manteiga Country Life. E depois de ver o filme, a gente fica se perguntando por que nego espera tanto tempo pra poder tirar um troco com a fama que fez.

Será que depois de 30 anos o discurso expira e aí vale qualquer negócio?

Enquanto isso em Nova York, a Christie's realiza seu primeiro leilão de relíquias do movimento punk no dia 24 de novembro. São discos, fotos, pôsteres e outros objetos de desejo.

Entre os destaques está o quê? O primeiro press release dos Sex Pistols.

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Mini Korg Khule Hain

Esse indiano com pinta de caiçara da Torcida Jovem do Santos tem o primeiro sintetizador wireless do mundo.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Os cafajestes também têm coração



Desde a primeira batida de palmas, "Heart On" mostra que a proposta divertida e despretensiosa do Eagles of Death Metal continua a mesma no recém-lançado disco novo.

Entre momentos mais bobinhos e outros com certa influência queensofthestoneagiana na harmonia e nos rifes, o álbum segue a linha do rock cafajeste que passou pela Clash há 1 ano.

Daquela vez, nem um problema no som estragou o ânimo do público e do carismático vocalista El Bigodón, que não canta nada, mas manda bem no palco.

Nóis sofre mas nóis goza

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Ah, se ela soubesse...



Todo brasileiro sabe que nosso país tropical é abençoado por Deus e bonito por natureza. Que nossos risonhos lindos campos têm mais flores, e nossos bosques têm mais vida. Que nosso povo é a coisa mais linda, mais cheia de graça.

Pois chegou a hora dessa gente bronzeada mostrar seu valor.

Mergulhe fundo nesse Brasilzão belo, forte, impávido colosso, com uma compilação especial dos mais charmosos perfis nacionais que podem ser encontrados no Orkut.

Mas antes de começar essa surpreendente jornada, muita atenção. As cenas a seguir são fortes, como essa comodorette from hell da foto. Se você sofre de problemas cardíacos, não clique aqui.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Super prafrentex

Te lembra alguma coisa?



Estrelando: estúdio ex-Azedo, ainda nosso.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Diferentes e não iguais




Com esse verso de "Mulheres Vulgares", os Racionais MC's costumavam definir a postura rebelde e contestadora que sempre marcou suas carreiras.

Os manos sempre fizeram questão de reafirmar essa atitude fugindo da mídia impressa, das rádios, da MTV, da playboyzada e de tudo que representa "o inimigo". Uma questão de princípios.

Pois bem. Agora surge a notícia que uma nova campanha da Nike está para sair. O tema? Futebol de rua. As estrelas? Racionais MC's.

Até tu, Browntus?

sábado, 18 de outubro de 2008

RocknRolla



"RocknRolla – A Grande Roubada" é uma história de sexo, “carreiras” e rock’n roll.

Assim começava a sinopse do UOL sobre o novo filme do escritor e diretor Guy Ritchie, uma das indicações desta edição da Mostra de Cinema. Cheguei no Cine Bombril uma hora antes da concorrida sessão, consegui meu ingresso e descobri que, para descrever o filme assim, o cada vez pior portal da Folha sequer viu o trailer.

RocknRolla praticamente não tem sexo, não tem drogas e não tem rock n'roll. É apenas mais uma trama divertida feita de jogos, trapaças, canos fumegantes, ganância e personagens do submundo do crime. Tudo sob o consagrado estilo dinâmico e bem-humorado do ex da Madonna, tendo como cenário o underground londrino.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Dothinho de Pêthego

Mas que gracinha...

Briminho esperto

São raras as crianças com tamanha lucidez.

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Muito mel e pouca lama

"Suck You Dry", "Touch Me I'm Sick" e mais umas 3 no bis foram os poucos momentos mais quentes do showzinho morno que o Mudhoney fez ontem na Clash.

Também, faz só 1 ano que eles tocaram no mesmo lugar... E daquela vez foi muito melhor. O som estava bem mais alto e o público mais animado.

Mas ok. Para um programinha di grátis na quinta tá valendo.

video

Mim want to play

Muita gente me pergunta por que as músicas do Comodoro são quase todas em inglês. E a resposta sempre é, na verdade, duas.

Primeiro porque criar boas letras em português é uma tarefa das mais difíceis. Por melhores que sejam, na grande maioria das vezes soam de um jeito bem esquisito. E depois porque, embora se possa encontrar muita coisa boa em todas as línguas, o rock foi feito para ser cantado em inglês. Ou você acha que não existe essa ligação harmônica entre gênero e idioma?

Claro que sim. E vai muito além da questão cultural. A voz é um instrumento como outro qualquer, e os elementos que a compõem (fonemas, pronúncias, ritmo, acentuações) precisam estar em total sintonia com os outros instrumentos e com o estilo musical em si.

É por isso que não soa bem uma bossa nova em russo, uma tarantela em espanhol, um merengue em italiano ou um tango em francês. E é por isso que as maiores bandas de rock do mundo cantam em inglês, sejam britânicas ou americanas.

Tente lembrar de alguma puta banda de rock da França. Da Espanha. De Portugal. Da Itália então, nem se fala. Da Holanda. Da Alemanha (se você pensou em Scorpions, nunca mais volte aqui). Do Canadá. Do Japão. Da Argentina. Do México. Do Brasil.

Do Brasil??? Clique aqui and go drive.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Melhorar meu squash e educar meu (um)beagle



Eu costumo ligar a TV só para ver futebol, normalmente durante o fim de semana. Outro dia liguei em plena quinta-feira para me distrair enquanto jantava, quando uma matéria me chamou a atenção.

Era a cobertura jornalística de um fato importante: a ida de Débora Secco à churrascaria. A reportagem se propôs a revelar com quem ela foi, em que mesa sentou, se pediu polenta para acompanhar, quantos tipos de carne comeu e se no final ficaram uns fiapinhos de picanha entre os dentes da moça.

Aí você fica se perguntando: "como as pessoas conseguem se interessar por isso?". E chega à conclusão que o povão gosta mesmo de saber tudo sobre as "celebridades", sobre as musas e galãs da novela, e é por isso que a televisão abre espaço para tanta falação da vida alheia.

Mas de repente você, que trabalha em um dos maiores grupos de propaganda do mundo, lê a mensagem de despedida do diretor de criação em um site famoso. E percebe que tudo que pensou a respeito do assunto não faz sentido: o complexo de TV Fama/BBB é geral.

"Saio depois de 16 anos feliz por ter feito tanto, conhecido tantos países, resolvido tantas encrencas. Foi uma separação extremamente amigável e maturada. Agora, vou fazer um pouco de cinema. Se der, quero também melhorar meu squash, e - tarefa mais difícil de todas - dar um tico de educação ao meu Beagle".

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Gelo negro



35 anos de carreira, uns 20 discos gravados, centenas de shows nas costas e uma novidade que não traz nada de novo. Monótono? Não para quem já nasceu um clássico como o AC/DC.

Vazou "Black Ice", primeiro álbum da banda desde 2000.
- E aí?, perguntou um amigo que ainda não ouviu. Tudo que consegui responder foi:
- Cara... É AC/DC.

É o que eles sabem fazer bem feito. Bom como sempre para quem gosta, igual a todos os anteriores para os que não curtem tanto assim. Escutei uma vez ontem à noite, achei legal, mas hoje preferi ouvir o Sepultura velho mesmo.

Melhor que o disco novo é a promoção que a Sony BMG lançou para os fãs brasileiros no site acdcrocks.com/br. Clique e veja o palco montado em pixel art, o público formado pelos avatares que a galera cria e a contagem regressiva para um show virtual.

Além disso, ao responder a pergunta “por que você é o maior fã do AC/DC?” você corre o risco de ganhar uma viagem com acompanhante para assistir o show de estréia da turnê de "Black Ice" em Nova York.

Acordei nervoso



O som que vim escutando no iPod hoje me fez lembrar a história do meu primeiro CD, lá por 1993.

Todo mundo já tinha CD Player, mas meu pai insistiu por uns anos a mais naquele Gradiente clássico que tinha rádio, toca-discos e dois toca-fitas. As BASF laranjas cansaram de rodar ali até o Seo Reginaldo resolver adquirir o modelo JVC com a mecânica de CD Player mais estúpida do mundo.

Era uma caixinha que entrava e saía do aparelho, onde cabiam 6 CDs de cabeça pra baixo. Uma coisa bizarra, feita para quebrar. E foi nesse som que tocou o primeiro CD que eu tive na vida - "Chaos A.D.", do Sepultura. Meu pai falou: "Vai lá na Disconcert e escolhe um".

Fazia muitos anos que não ouvia. Caralho, como é bom.

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Macumba digital

Você nunca viu nada parecido.
Antes de assistir, cruze os dedos.

Epitáfio

Há de viver, em algum lugar da América, a banda que por aqui descansa.
Não chorem por nós, bravos brasileiros. Estivéssemos vivos, faríamos desta uma noite memorável.
Carregamos o silêncio profundo da Rua Pequetita para confortar o sono que ameaça ser eterno.

† NIN †

E como este é o primeiro túmulo 2.0 do mundo, deixamos uma lembrança sempre viva:

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

myPhone



Megadeth, "Killing Road", Av. Brasil, 10h20.